Jornada do herói: como aplicá-la no marketing?

Blog-01-2.png

Jornada do herói: como aplicá-la no marketing?

Se você conhece um pouco mais sobre as formas de contar histórias, com certeza já ouviu falar na jornada do herói. Com tantos filmes de super-heróis que envolvem e enriquecem a cultura pop, essa é uma fórmula que, se utilizada da forma correta, resulta em uma ótima produção.

O que muitas pessoas não sabem é que a jornada do herói não é somente aplicável para produções cinematográficas: essa forma de contar boas histórias pode ser muito bem utilizada no marketing. Não sabe como? 

Hoje vamos conversar sobre:

  • O que é a jornada do herói?
  • Como funciona a jornada do herói?
  • Como aplicá-la no marketing?

Confira a seguir!

O que é a jornada do herói?

Criada em 1949 pelo antropólogo Joseph Campbell, a jornada do herói é a estrutura de storytelling mais utilizada em mitos, lendas, romances e obras narrativas em geral. A jornada é como uma fórmula da construção de histórias, capaz de envolver os leitores e espectadores na trama.

Resumindo, este o modelo gira em torno da trajetória de um herói, que parte de seu mundo comum para viver aventuras em outros universos e passar por grandes provações. 

  • O criador do conceito foi Joseph Campbell, mas a jornada do herói também ficou famosa pela adaptação do roteirista Christopher Vogler.

Mas, como dissemos antes, essa “fórmula” pode ser aplicada nas estratégias da sua empresa. Se o seu objetivo é que a sua empresa apareça nos primeiros resultados de busca, é fundamental que você invista nas técnicas de SEO. É essencial, então, que você conheça tais técnicas na prática. Vamos falar delas ainda ao decorrer deste artigo.

Como funciona a jornada do herói?

Em seus estudos, Campbell encontrou um padrão nas narrativas heroicas, a partir de um olhar psicanalítico. 

Ele explica sua teoria a partir dos arquétipos de Jung e das forças inconscientes de Freud, que resultam nos modelos psicológicos comuns a todos os enredos épicos. 

A jornada do herói segue uma estrutura de 12 passos, sendo eles:

  1. Mundo Comum: É o momento em que é feita a apresentação da personagem e das suas características, de seus talentos e de suas fraquezas.
  2. O Chamado à Aventura: Logo que conhecemos a personagem, as cenas de conflito, que são causados por fatores externos ou internos, têm início.
  3.  Recusa ao Chamado: Em alguns casos, é possível recusar e preferir seguir com a nossa rotina. Já em outros, a situação é tão complexa, porque não há sequer a oportunidade de pensar em recusar.
  4. Encontro com o Mentor: Figura de autoridade, como uma pessoa mais experiente no assunto, oferecendo ajuda ao protagonista e encorajando-o a cumprir a missão que lhe foi dada.
  5. Cruzamento do Limiar: É nessa etapa que inicia o ato II. O personagem já saiu do seu mundo apresentado na primeira etapa para adentrar à nova realidade.
  6. Provas, aliados e inimigos: A personagem começa a enfrentar pequenos desafios e contratempos, além dos seus inimigos, mas é justamente quando recebe a ajuda de aliados.
  7. Aproximação da Caverna Profunda: É quando o desafio maior está prestes a chegar. Então, é quando o suspense e a tensão aumentam.
  8. A Provação: É chegada a hora do desafio maior que citamos na etapa anterior. Essa provação pode ser, por exemplo, uma luta com o maior de seus inimigos, ou contra si próprio. 
  9. A Recompensa: Depois de todo o caminho percorrido, a história já se encaminha para o desfecho. Essa é a etapa em que o protagonista é recompensado por tudo o que viveu.
  10. O Caminho de Volta: É o momento em que o protagonista retorna ao mundo que apresentamos na primeira etapa. O enredo costuma trazer uma reflexão e a sensação de dever cumprido.
  11. A Ressurreição: Quando a história se acalma e todos acreditam que chegou ao fim, o protagonista é chamado a travar uma última batalha com o seu inimigo.
  12.  Retorno com Elixir: O protagonista finalmente retorna à sua realidade, mas diferente, muito mais evoluído e admirado por todos.

Como aplicar no marketing?

Apesar de não ser algo proposital, os consumidores acabam sendo mais tocados com as marcas que fazem anúncios e criam campanhas de marketing que pareçam histórias. Ou seja: usar histórias em seu Marketing de Conteúdo pode resultar na potencialização da taxa de conversão de suas campanhas de marketing – e a jornada do herói pode ser um ótimo aliado para isso.

Ao usar a estrutura da jornada do herói para contar uma história que informa seu cliente em potencial sobre seu produto de alguma forma, você também está agregando valor a ele. Esse método pode ser usado tanto para a produção de cases quanto de e-books, artigos e campanhas. Mas como fazer isso na prática?

Para aplicar esse método narrativo na sua estratégia de marketing, é preciso colocar o seu cliente ou audiência como herói da história. Eles estão superando a luta e você está fornecendo um meio ou uma ferramenta para ajudá-los a vencer essa batalha. Por isso, você pode pensar da seguinte forma:

  • O adversário: faça uma identificação de um ponto problemático na vida do cliente que seu produto ou serviço resolva. 
  • O mentor: esse é o papel da sua marca ou empresa, que mostra ao cliente como ele pode superar esse problema. 
  • O herói: é o seu cliente, que vence seus problemas e sai vitorioso da história.

As outras etapas da jornada do herói também podem ser aplicadas para a realidade do cliente. Por exemplo:

  • A chamada para aventura: é a etapa de reconhecimento do problema, na qual seu cliente percebe que precisa de ajuda e começa a buscar soluções.
  • Recusa do chamado: são as objeções que o cliente pode ter inicialmente, duvidando da sua capacidade de superar os obstáculos.
  • Provas, aliados e inimigos: os pequenos desafios, que no caso são a superação de crenças limitantes e receios do cliente.
  • O caminho de volta: a volta pode ser o pós-venda, em que o cliente retorna ao seu cenário com novos aprendizados para transformar sua vida.

Quer conhecer mais sobre estratégias do marketing? Acesse o blog da GoUp e fique por dentro de todos os conteúdos!

Fundador da GoUp, fã do The Offspring e jogador profissional de FIFA nas horas vagas.